terça-feira, 13 de setembro de 2011

"PENITENCIARISMO E CULTURA DE PAZ"


Entrega do Troféu do Concurso “Penitenciarismo e Cultura de Paz”
Clique na imagem para Zoom
            A Secretaria da Administração Penitenciária premiou, no dia 26 de agosto, em seu auditório, os vencedores do Concurso Cultural, “Penitenciarismo e Cultura de Paz”.A idéia da realização do Concurso relacionado com a cultura de paz na Secretaria da Administração Penitenciária surgiu de uma reunião entre a equipe do Museu Penitenciário Paulista e a Associação Comercial de São Paulo – ACSP.

            A “Cultura de Paz” foi definida pela ONU como o conjunto de valores, atitudes, tradições, comportamentos e estilos de vida associados à paz. Reunidas na Declaração e Programa de Ação sobre uma Cultura de Paz, foi divulgada em 13 de setembro de 1999. Diversas instituições, em todo o mundo, aderiram a esta declaração e se empenham na concretização desses ideais.

            O “Penitenciarismo” prega que o encarceramento somente se justifica, quando ligado a uma atividade laboral, visando transformar o preso em um cidadão socialmente útil.

            O Marco da Paz é um monumento idealizado por Gaetano Brancati Luigi, nascido na Itália, durante a 2ª Guerra Mundial. Sofreu os horrores da guerra, porém, já com oito anos, escutou os sinos que ecoaram por toda a Europa, anunciando o seu fim. Na mesma hora saiu correndo e se juntou às milhares de vozes nas praças, gritando de alegria: PAZ, PAZ, PAZ!. Nesse dia histórico, nascia na mente do menino a ideia de criar algo que cativasse os povos e os levassem para o caminho da paz. Em 2000, nasce o Marco da Paz, criado em forma de arco com uma pomba e um sino.


            A Associação Comercial de São Paulo, pelas mãos do seu idealizador, homenageia pessoas e instituições que se destacam por sua atuação no trabalho social e pela divulgação e construção de um mundo em paz.

            Os autores, vencedores das cinco melhores frases receberam um troféu, na forma de réplica do “Marco da Paz”, monumento idealizado por Gaetano Brancati Luigi, que também proferiu uma palestra sobre o “Marco da Paz”. A cerimônia contou, ainda, com as presenças do Secretário, Lourival Gomes, de Roberto Mateus Ordine, Vice-Presidente da Associação Comercial de São Paulo, de Walter Erwin Hoffgen, Secretário Adjunto e de Lúcia Maria Casali de Oliveira, Diretora Executiva da FUNAP.