sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

EXPERIÊNCIA PARANAENSE

 COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÕES

            A Escola Penitenciária do Paraná – Espen, criada na década de 1990, tem ações significativas dentro da história e da evolução do Departamento Penitenciário do Paraná. Em 2011 ela sofre uma grande transformação e tem sua denominação alterada para Escola de Educação em Direitos Humanos - Esedh-PR.

            Se tratando de gestão de informações, a Esedh pensou em uma forma de compartilhar conhecimento através de uma maior participação do servidor penitenciário, carente de um canal onde sua opinião pudesse ser ouvida. Uma forma de difusão de informações que se populariza cada vez mais rapidamente na Internet é a utilização dos blogs. Essa ideia foi colocada no papel em setembro de 2008, amadurecida em fevereiro de 2009 e definitivamente em uso à partir de junho.

            Após muita troca de informações e uma série de testes chegou-se ao resultado final, colocando-se à disposição do servidor penitenciário um verdadeiro canal de troca de ideias e compartilhamento de informações.

            Essa inovação dentro dos meios institucionais proporcionou um grande salto na forma de administrar órgãos públicos através da participação de seus servidores nas discussões em diversos assuntos pertinentes à instituição.

            No primeiro ano de implantação foram colocadas 12 discussões com duração média de 15 dias para cada uma (algumas duraram mais e outras menos, de acordo com a participação dos usuários).
Foram definidas políticas de participação, para que a ferramenta não fosse usada com outros propósitos, que não a discussão exclusiva sobre os assuntos penitenciários.

            Em nenhum momento foi constatada a quebra dessas políticas, seja com agressividade ou desvio para outros assuntos que não fossem relevantes. Pelo contrário, as discussões sempre se caracterizaram pelo alto nível.

Regras e forma de usar: Clique aqui.

            Como metodologia de funcionamento, cada mensagem postada no fórum passa pela mediação da área de informática que, após receber aviso de nova mensagem, faz a sua aprovação ou exclusão. As chamadas para o blog são elaboradas e encaminhadas para a lista de usuários do Depen, sempre com um visual agradável para chamar a atenção do usuário.

            Comunicação e tecnologia também fazem parte da história da execução penal, desde a forma de organização de espaços aos meios de aplicar a pena. Hoje utilizar-se da internet como uma ferramenta para atingir esse fim, é um caminho sem volta.