quinta-feira, 6 de março de 2014

MUSEU PRISIONAL DA SUÉCIA


clique na imagem para zoom
         O museu possui exposições na velha Cadeia “Castle in County” do ano de 1732. E na antiga penitenciária de Gävleborg County, do ano de 1847.

         Na Cadeia Castelo existe a exposição “Tortura e punição exemplar”, alojada nas masmorras originais do edifício.



         Já a exposição na antiga penitenciária de Gävleborg County, se remete à introdução do sistema penitenciário na década de 1840. Momento em que os castigos corporais e humilhantes em público foram substituídos por prisão e trabalhos forçados.

         Quando os condenados desapareceram da ribalta pública e foram mantidos isolados da sociedade em seu lugar, as masmorras escuras e miseráveis foram substituídas por obras arquitetônicas que refletiam a ideia por trás do novo sistema prisional. As palavras-chave foram: supervisão, controle e disciplina.

         A nova forma de tratar os criminosos foi chamada o sistema de Filadélfia, uma norma penal que coloca os prisioneiros solitários em células, para contemplar os seus malefícios e traçar uma nova vida.

clique na imagem para zoom
         Dentro da penitenciaria o completo silêncio reinava. Os prisioneiros tinham que trabalhar, comer, dormir e realizar “leituras edificantes” sozinhos em suas próprias células tendo que permanecer em completo silêncio durante todo o dia. Esse era o processo entendido para construção de novas personalidades.

         O Museu prisão fica no primeiro andar do edifício, com 10 celas.

         Existem três delas que foram ambientadas em épocas diferentes, onde o visitante pode ver manequins em tamanho natural representando prisioneiros de 1850, 1900 e 1986 (o ano em que a penitenciaria foi fechada).

         Na cela n° 41 encontra-se a exposição “Uma galeria de tentativas de fuga”, onde encontram-se ferramentas confiscados de fuga, seringas, agulhas e muito muito mais.

Para informações e reservas:Telefone +46 26 65 44 30 / 46 70-628 01 92E-mail: info@fangelsemuseet.se