segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

VIDA DE AGENTE

Por Ernani Mangelo Izzo
A vida do Agente de Segurança Penitenciária começa quando se vê na função de exercer a segunda profissão mais perigosa do mundo, onde passará 12 horas do dia enfrentando
todo tipo de situação, típica do ambiente prisional, com um só objetivo: fazer cumprir a Lei de Execução Penal, parte do processo daqueles a serem reintegrados no convívio social.
O trabalho não se resume em abrir e fechar cadeados ou apertar botão de portões hoje automatizados, para cumprir seu objetivo, o Agente se divide entre o trabalho e a família, com mudanças bruscas na rotina e também no comportamento, diferente de antes da profissão.
Durante seu turno de trabalho, aprende a desempenhar outros papéis: psicossocial, mediador de conflito, jurídico, educador, conselheiro e até mesmo enfermeiro, papéis esses essenciais na vida dos encarcerados e de suma importância na manutenção da ordem, da segurança e da disciplina.

MUSEUS PELO MUNDO

O PORTÃO DA PRISÃO

MUSEU GEVANGENPOORT

Na cidade de Haia, na Holanda, encontramos um espaço histórico que olhando distraidamente parece ser simplesmente uma galeria, mas este prédio tem uma importante história para a cidade. É o Museu Gevangenpoort também conhecido com a porta de entrada para a corte. Este castelo está em frente ao parlamento Holandês. O prédio foi sede do poder político Holandês, haviam a sua volta dois fossos e para chegar no castelo era preciso atravessar uma ponte e cruzar um portão.

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

A HISTÓRIA DA “ANATOMIA DO CRIME”

O médico austríaco Franz Joseph Gall (1758-1828) foi o pioneiro da noção de que diferentes funções mentais são realmente localizadas em diferentes partes do cérebro. Como resultado, ele produziu a Frenologia (de phrenos= mente e logos= estudo), a primeira teoria completa de localizacionismo cerebral, depois considerada de charlatanismo e pseudociência. Gall propôs que a forma externa do crânio reflete a forma interna do cérebro e que o desenvolvimento relativo de seus órgãos causam mudanças na forma do crânio, que então poderia ser usadas para diagnosticar faculdades mentais particulares de um dado indivíduo, ao se fazer a análise adequada. A estrutura lógica e fácil de aprender da teoria frenológica rapidamente capturou a imaginação de milhares de seguidores. A precisão e grau de segurança científica destes termos e mapas fizeram grande progresso no tempo em que os principais inimigos do racionalismo eram a religião, a subjetividade e a autocracia. Contudo, logo a frenologia foi atacada pela ciência oficial, que não pôde corroborar a teoria de Gall com achados concretos.

PIORES PRISÕES DO MUNDO

GUANTÁNAMO

Situada na ilha de em Cuba, passou para controle dos Estados Unidos em 1903, depois de um contrato de arrendamento perpétuo da área a sudeste da ilha, que permitia aos EUA controlar a região e realizar operações navais. 
No período da chamada “Guerra Fria” (1947 – 1991), os Estados Unidos enviam vários prisioneiros de diversos confrontos militares para a Prisão de Guantánamo. Como uma prisão militar dotada de rigidez e também dos interesses ideológicos que marcaram profundamente o século XX, passou a conviver diariamente com práticas de tortura.